MENU

by • julho 21, 2011 • ResenhasComments (20)1866

[Resenha] Eu Sou O Mensageiro, de Markus Zusak

Penso que a maioria das pessoas compram este livro devido ao emocionante, comovente e brilhante sucesso de A Menina que Roubava Livros, um livro que me tocou em diversos sentidos. Eu pelo menos o fiz por isso, pois qualquer autor que tenha a sensibilidade para escrever algo daquela maneira merece ser prestigiado e ter os seus outros trabalhos conhecidos.

O livro conta a história de Ed Kennedy, um cidadão comum e pacato, que leva uma vida simples e sem muitas emoções, até o dia em que encontra-se no lugar certo, na hora certa e consegue impedir um assalto, tornando-se herói da noite para o dia. Desse dia em diante, Ed começa a receber cartas enigmáticas pelo correio, contendo charadas e endereços que ele deve visitar e, após uma breve hesitação, acaba rendendo-se a uma jornada que irá mudar muitos dos seus conceitos e, até mesmo, a forma como ele vê o mundo e as pessoas ao redor.

Eu Sou o Mensageiro passa uma mensagem bonita, de forma eficiente. É daqueles que no final você enxerga claramente a “moral da história” e entende exatamente o que o autor quis passar. A idéia de que o mais simples dos mortais pode fazer toda a diferença na vida das pessoas com apenas simples gestos e palavras é linda, ainda mais se levarmos em consideração o mundo em que vivemos onde as pessoas tendem a se tornar individualistas e, muitas vezes, como o próprio Ed descobriu, não conhecem as angústias e anseios nem dos que estão mais próximos de você, então como ajudá-los?

Por outro lado, eu acho que em determinadas partes o autor não conseguiu passar, desta vez, a carga emocional suficiente que a cena pedia; faltou trabalhar mais a profundidade dos diálogos. Reconheço que o Zusak escreve maravilhosamente bem, mas faltou aquele toque que ele passou tão eficientemente em A Menina que Roubava Livros, que arrancou muitas lágrimas em mim e, tenho certeza, em muitas outras pessoas também.

Outra coisa que me deixou um pouco insatisfeita foi o final. Primeiro, ao decorrer da trama não fiquei ansiosa para descobrir quem era a misteriosa pessoa que enviava as cartas. Perto do final me empolguei um pouco, só para me decepcionar. Definitivamente o final poderia ser melhor, tinha tudo para ser melhor, mas não foi tão bom assim. Ele foi lá em cima, subindo aos poucos quase atingindo o clímax da história, e a unica coisa que me veio à cabeça após todo o esclarecimento foi: “é isso?” Admito que foi diferente e inteligente, inclusive, penso que muitos irão gostar, mas tive a mesma sensação de quando li o final de outro livro, com a mesma “ideia” e, talvez por isso, não tenha gostado tanto.

Tirando os pontos baixos, o livro ainda assim é muito bom. Não é excelente, nem viciante a ponto de não conseguir mais largar, mas é simples e agradável e, o que mais gostei, foi quando me vi, ao término da leitura, sentindo saudades do Ed.

O livro foi  lançado com outra capa (que por sinal é bem mais bonita), então pode ser encontrado por aí com qualquer uma dessas duas abaixo:

“Às vezes as pessoas são bonitas.
Não pela aparência física.
Nem pelo que dizem.
Só pelo que são.”

Título Original: The Messenger
Editora: Intrínseca
Número de Páginas: 320
Gênero: Romance de formação

Related Posts

20 Responses to [Resenha] Eu Sou O Mensageiro, de Markus Zusak

  1. Anonymous disse:

    Ainda não li “A Menina Que Roubava Livros”,todo mundo fala que e muito bom,a resenha apesar de ser grandinha gostei muito,mas não me despertou o interesse de lê.

    Jayane

  2. Aione Simões disse:

    Acho que ele estava guardando a carga emocional pro Menina que Roubava Livros!
    De qualquer forma, o livro deve mesmo valer a pena de ser lido, como você disse, e se eu tiver a oportunidade, lerei!
    Fiquei na dúvida: qual capa você preferiu? Porque eu adorei a do correio hehe!
    Beijos!
    P.S: Feliz dia do amigo!!

  3. Mi, não chega a ser tão bom quanto A Menina Que Roubava Livros, mas definitivamente vale a pena ser lido! ^^
    A do correio é legal (é a que eu tenho), mas eu prefiro a do Coringa! =) Acho mais bonita!
    Bjs! Feliz dia do amigo pra você tb! =*

  4. Rachel Lima disse:

    As duas capas são lindas. Acredita que eu não gostei muito de A Menina que Roubava Livros? Eu tentei ler ele lá para 2008 e não terminei pro não gostar, mas vou pegar de novo para tentar ler. xD. Por birra, ainda não li este também, mas confesso que estou morrendo de vontade agora, hahaha. Ótima resenha! Beijos,

    Rachel Lima
    http://etcoetra.blog.br

  5. Naty disse:

    A Menina que Roubava Livros é um livro muito bom mesmo, quando o li, adorei.

    Eu sou o mensageiro eu também já li e gostei bastante. A história é bem legal…

    Eu prefiro a capa do correio ;P Acho ela mais bonita e é a que eu tenho.

    Beijoos;*
    Naty – Just Books !

  6. Oi Naty,

    Pelo que eu tô percebendo todo mundo prefere a do correio mesmo, só eu que gosto mais da capa do coringa! ^^
    São dois livros ótimos, uma pena que esses autores demorem tanto para lançar mais livros!

    Bjs! =*

  7. gabi disse:

    Não sabia que ele tinha outros livros publicados no Brasil! Vou me informar melhor e ver se eu encontro para comprar. Eu adorei A Menina que Roubava Livros, adoro livros emocionantes e tals…

    Gabi

  8. Oi flor,
    Meu namo leu a menina que roubava livros no verão mas ele não gostou tanto ele disse que a história era mais dramática e com um fundo de moral como você mesma citou. Eu ainda não tive oportunidade de ler então não posso opinar muito mas adorei a frase que você tirou do livro muito legal mesmo.
    Bjks
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa

  9. Meu namorado AMA esse livro, vive citando coisas dele e tal. já falou para eu ler várias vezes mas sempre coloco outros livros prioridades na frente, mas ainda vou ler porque ele realmente parece ser bacana, mais profundo.

    beijos!

  10. The Nice Age disse:

    Oi Amiga!
    Tenho esse livro mais ainda não tive tempo de ler!
    hahaha
    Bjus!

  11. Oi Eduarda!!
    eu amo o Markus Zusak!! amo a menina que roubava livros, quero muito ler esse livro!
    espero poder ler em breve..
    beijoos, Camila – Emoções em Páginas

  12. Nossa,esse livro deve ser muito bom,a julgar pelo autor. Li “A menina que roubava livros” e é um dos melhores livros que eu ja li *0*
    só espero a chance de ler esse…
    bjss =*

  13. Anonymous disse:

    Oi Duda!
    Li mês passado esse livro e concordo com a resenha. O final decepciona um pouco mas ainda vale a pena ler! Gostei muito da linguagem causal e cotidiana do Ed, com seus palavrões e tiradas engraçadas. Mais do que ficar ansiosa por querer saber quem mandava as cartas, queria mesmo era saber “o que” viria nas próximas cartas! Anyway, não chega aos pés da “Menina…” mas ainda sim uma boa pedida!

    P.S: Prefiro a capa do correio hehehehehe!

    Bjos!

    CAMILA MORAIS

  14. Lendo suas resenhas mais antigas…

    Também li este livro por causa d’A Menina Que Roubava Livros e também cheguei ao final meio: que é do final? onde está o final?

    O autor é muito bom e escreve muito bem, também é criativo e inteligente. Achei todo o livro interessante, mas ele meio que desfez o trabalho no final 🙁 Uma pena, né?

    Eu tenho a capa do coringa.

  15. Aline Ribeiro (Aline R) disse:

    Li A menina que roubava livros e é tão lindo, meu deus, entrou na lista dos meus favoritos, porque ele sabe mexer muito com a gente, colocando personagens super incríveis, será q lendo esse vou conseguir sentir o mesmo?

  16. Natasha disse:

    Eu sei que vc postou isso há tempos, mas acabei de ler o livro e fiquei sem reação com o final, aí saí procurando alguém que tivesse lido para me ajudar a expressar os pensamentos hahaa
    E foi exatamente isso que você colocou: primeiro eu nem queria saber quem mandava as cartas, depois fiquei meio ansiosa e achei o desfecho meio bleh. Até se o autor tivesse deixado essa questão sem resposta já seria melhor.
    Vc nem deve mais lembrar do livro direito, mas quis comentar mesmo assim ;P
    Gostei, mas podia ter sido mais emocionante.
    Beijos

    • Eduarda Menezes disse:

      Oi, Natasha,
      Confesso que não lembro mais dos detalhes mesmo kkkkk Só da ideia geral. Eu gostei do livro, mas acho que estava esperando algo tão emocionante quanto o mais famoso dele, e realmente não é isso que encontramos, né? Mas é um livro muito legal, ainda assim.
      Beijos!

  17. Olá!! Eu acabei de ler esse livro e vim procurar seu comentário sobre ele (agora me viciei nisso: procurar comentários dos livros que li). Concordo com tudo que escreveu, principalmente sobre terminar o livro e sentir falta do Ed. Ele é um personagem que ganha a gente, simples assim. Eu também comprei o “Eu Sou o Mensageiro” por ter lido “A Menina Que Roubava Livros” e ter me apaixonado pela escrita emocional do autor. Fiquei meio decepcionado com o livro porque esperava algo parecido, mas tirando isso, o livro é bom, não ótimo. Gostei muito da sua crítica, exatamente o que eu também pensei.

    • Eduarda Menezes disse:

      Obrigada, Rodrigo! Feliz que tenha gostado!
      Pelo visto, tivemos as mesmas impressões =)
      Quanto a capa, acho as duas legais, mas a do Coringa tem aquele algo mais!

  18. Nosso único ponto divergente: eu fiquei curioso pra saber quem mandava as cartas. Até fiz uma lista mental de possíveis remetentes. Ambas as capas são bonitas, a minha é a do Coringa, achei mais bonita, mas tanto faz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *