MENU

by • fevereiro 20, 2012 • FilmesComments (16)1980

[Roteiro Adaptado] Os Homens Que Não Amavam as Mulheres

O primeiro roteiro adaptado do blog foi sobre a comparação do livro Os Homens Que Não Amavam as Mulheres com a sua versão sueca do filme. Agora vim falar sobre a versão hollywoodiana, protagonizada pelo Daniel Craig (007) e Rooney Mara (A Hora do Pesadelo).

Confesso, com certa vergonha, que fui conferir esta versão no cinema cheia de reservas e preconceitos. Eu havia simplesmente adorado a outra adaptação, e fiquei meio chateada com o fato de Hollywood sempre pegar ótimos filmes e transformá-los em blockbusters, apenas com o intuito de vender ainda mais. Mas estava completamente enganada.

daniel craig

roteiro não poderia ter sido mais acertado. Acontece aqui algo incrível e novo, as duas adaptações não se parecem nada entre si, mas ambas conseguem ser bastante fiéis ao livro em questão. Muito acertadamente, Steve Zaillian, roteirista do novo filme, optou por tomar um outro caminho ao aprofundar partes da história que haviam sido deixadas de lado pelo seu antecessor e conseguiu criar algo novo, inédito, e extremamente sedutor.

Nesta versão podemos adentrar com maior profundidade no universo de Mikael Blomkvist e mergulhar em seus problemas e tormentos. A investigação exercida por ele é colocada de forma completamente eletrizante, nos permitindo a visualização de diversos flashbacks muito bem dispostos ao decorrer da película, tornando a obra ainda mais ágil e interessante.

Os homens que não amavam as mulheres (4)

Daniel Craig não deixa a desejar no aspecto atuação, mas é mais precisamente a Lisbeth da Ronney Mara que surpreende em diversos aspectos. Eu costumava dizer que não havia outra Lisbeth, senão a Noomi Rapace, atriz sueca que a interpretou no filme original. Mais uma vez, estava redondamente enganada. Mara dá um show de interpretação, coisa que eu não imaginaria de forma alguma ao assistir A Hora do Pesadelo, lançado em 2010.

Rooney, porém, personificou a personagem, de modo que é fácil imaginar a Lisbeth criada pelo Larsson saindo do papel e tomando forma em sua interpretação. Aliás, difícil é imaginar que é de fato uma interpretação, pois ela adentrou de tal modo de corpo e alma no papel que entendemos o porquê de sua indicação ao Oscar de melhor atriz deste ano.

Lógico, ocorreram certas mudanças no longa, uma em especial que não me agradou como um todo. Não irei comentar sobre ela, pois ocorre bem ao final do filme – imagino que aqueles que leram e assistiram saibam bem do que eu estou falando – mas que, de modo geral, não compromete o resultado. Em contrapartida, eu adorei o modo como o filme termina; me refiro a parte em que ele realmente encerra e os créditos aparecem, pois é quase idêntico à última cena do livro, e eu havia sentido falta disso quando na outra adaptação.

Os homens que não amavam as mulheres (2)

Outro receio que eu havia sentido foi o fato do filme se passar na Suécia – certamente todos sabem que em uma versão americana os atores falariam inglês a todo momento. Neste aspecto, a outra versão é mais prazerosa de assistir, pois mantém o idioma original, tanto do autor do livro quanto dos personagens, mas diferente do que eu imaginava, isso não incomodou tanto assim, até porque, pelo menos, eles foram felizes em ambientar o filme no país onde a história ocorre de fato, o que já contribuiu bastante para a atmosfera permanecer a mesma a que o leitor/espectador, está acostumado.

O resultado final é incrível. Não tiro o merecimento da versão sueca, seria impossível fazê-lo, mas é inegável reconhecer o ótimo trabalho que o David Fincher realizou com o que tinha em mãos. Completamente diferente do que eu imaginava, a versão hollywoodiana de Os Homens Que Não Amavam As Mulheres não poderia ter sido surpresa mais agradável, tornando as suas quase 3 horas de duração em um tempo puramente desfrutado.

Related Posts

16 Responses to [Roteiro Adaptado] Os Homens Que Não Amavam as Mulheres

  1. Li a trilogia (: e assisti a versão sueca, mas devo confessar que preciso assistir novamente e preciso até mesmo reler os livros (quem sabe em 2015?!)

    estou ansiosa para conhecer a versão americana, justamente porque ele é fiel ao livro, mas diferente da sueca.

    Beijocas!

  2. jayane disse:

    só pude ver a versão sueca e ainda não li os livros,ouvir falar que o final e diferente a do filme sueco isso me deixou muito curiosa para ver.

  3. Flavia disse:

    Eu li a trilogia e assisti a versão sueca , mas acho que sou uma das unicas pessoas que não gostou muito dos livros , não sei se é porque estava com muitas expectativas, mas sinceramente não achei essas coisas não . Mesmo assim pretendo assisti a versão americana do filme, e quem sabe em outro momento não pegue o livro para re-ler .. quem sabe não goste dessa vez!!!

    Bjinhusss !!!

  4. Aione Simões disse:

    Oi Duda!
    Eu também fico com essa certa mágoa com Hollywood sempre resolver fazer sua própria versão de filmes tão bons de outros países por ai!
    De qualquer forma, é muito bom saber que essa não decepciona e que, apesar de diferente da original, é fiel ao livro!
    Fiquei curiosa pra ver ambas e, claro, ler o livro, coisa que nunca fiz, infelizmente!
    Adorei o post, querida, sempre gosto de suas avaliações!
    Beijão!

  5. Oi, Duda, passando de novo só para comentar que aquela foto bonitinha que usei na promoção é a foto da equipe novo conceito mesmo (acho que todos estão usando a mesma, rs).

    beijocas :*

  6. Milena disse:

    Oi Duda! \o/
    Pois é, faz tanto tempo que não passo aqui também…Mas hoje tirei um tempo para poder comentar nos blogs!
    Nossa, eu fui assistir esse filme no cinema, mas o começo é tão chato que eu e o meu namorado desistimos e saímos antes do meio do filme, IUHAUIHAUIHAIUAHIUAH! Mas depois uma prima dele disse que é muito bom, é só o começo que é chato.

    Eu morro de vontade de TER e LER os livros da série, mas são caros 🙁 UAHUIHAHIUAHH, mas algum dia eu ainda vou ter HAHHAHAH \o/

    Um beijo DUDA ;*
    http://divertletras.blogspot.com

  7. Olá, Duda!!
    Adorei saber sua opinião a respeito do filme, quero muito poder conferir as duas versões, assim que eu ler o livro da trilogia Milenium.
    Espero ter uma boa impressão sobre a adaptação Hollywoodiana, que costuma deixar a desejar no quesito ser fiel a obra literárias.
    Bjos.

    Mariana Ribeiro
    Confissões Literárias.

  8. Camila Costa disse:

    Duda,
    eu assisti só uma parte da vesão sueca e vou ser bem sincera a Noomi simplesmente não se encaixava com a Lisbeth que eu tinha na cabeça, aí quando eu vi a Rooney foi sei lá incrível, pois éla é EXATAMENTE como eu imaginava a personagem. Eu assisti o filme maravilhada, tudo ficou muito espetacular e até falo outra vez sobre a Rooney que foi maravilhoooooooosaaa *-*

  9. Sou completamente louca para assistir esse filme, porém antes queria ler os livros, mas acho que tão cedo não será possível, afinal, minha fila de leitura está assustadora ‘Haha. Adorei a sua critica, li varias sobre esse filme, no entanto nenhuma tão completa quanto a sua, parabéns.

    Beijos&beijos
    Book is life

  10. Olá Duda 😀 Faz tempo que não passo por aqui, mas vou colocar em dia os comentários dos últimos posts agora rsrs

    Bom, não é de hoje que quero ler/assistir Millennium, afinal, muita coisa me interessa.
    O mais legal dessa versão, pelo que você diz, foi ter sido tão boa quanto a versão original, e isso é sempre bom. São poucos que são assim, não é?
    Espero ter a oportunidade de ver logo *-*

    Beijos
    Ricardo – http://www.overshock.blogspot.com

  11. Luana Feres disse:

    Duda, confesso nunca ter lido o livro e nunca ter assistido a versão sueca. Fiquei com vontade de ver o filme por causa do trailer, achei interessante. Curioso, sabe? Mas não é algo que eu esteja com muita vontade de assistir, admito. Mas curti ler seu post por conhecer um pouco mais da estória e saber que é um filme que vale a pena ser visto. 🙂

    Beijos

  12. Milena disse:

    Eu ainda não li o livro, mas assisti ao filme e adorei a adaptação! Me deixou mais ansiosa ainda para ler os livros!

    Beijos!
    http://livrosnacabeca.blogspot.com

  13. Danzinha disse:

    Oiie Duda, saudades ^^

    Ainda não conheço a Trilogia Milenium como deveria, mas estou muito curiosa em relação a esta série. O filme parece ser bem interessante e creio que irei assistir em breve.

    Beijos

    Amigas entre Livros

  14. Lucas Martins disse:

    Duda, eu adorei o filme! É muito bom!
    Eu já queria ler os livros da série, mas admito que com a adaptação minha vontade aumentou. Comprei o primeiro, pois tenho medo de não gostar, mas ter toda série e não ler :/
    É, Hollywood sempre querendo fazer uma versão americana. Que bom que o resultado deu certo!
    Bjão, Duda!

  15. Belle disse:

    Estou louca pra ver!

  16. comprei a trilogia após ver o filme, e achei livros maravilhosos. Nota 10 pra mim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *