MENU

by • junho 28, 2012 • ResenhasComments (20)2694

[Resenha] Ladrão de Olhos, de Jonathan Auxier

Uma grande aventura com gostinho de infância. Quando comecei a ler Ladrão de Olhos não fazia ideia que se tornaria uma das histórias mais legais que já li. Sabe aqueles livros fantásticos onde o nosso herói vai sendo aos poucos transportado por terras desconhecidas, repletas de mistérios e segredos? É o tipo de história que eu teria adorado ler quando mais nova, que facilmente nos transporta para um local de sonhos onde tudo é possível.

Conhecemos a história de Peter Nimble, um órfão cego que é explorado por um carrasco vilão e leva a vida roubando artefatos valiosos. Tendo sido essa a única vida que conhece, o garoto não tem muita escolha senão acatar as atrocidades a que é submetido pelo homem cruel. Porém a vida de ladroagem também o trouxe coisas boas, pois foi assim que Peter desenvolveu suas maiores habilidades especiais, simplesmente não existem fechaduras ou cadeados que o menino não possa arrombar.

Quando certo dia um homem misterioso aparece na cidade, o pequeno Nimble sente o cheiro de algo desconhecido, e o mais desafiante: o objeto está trancafiado por muitos cadeados intricados, escondido dentro de uma carruagem. Sem conseguir resistir, ele toma posse do seu novo tesouro, no entanto, o conteúdo do que ali estava escondido mudaria sua vida para sempre. Talvez o seu encontro com o forasteiro não tenha sido mera coincidência – algumas coisas estão predestinadas a acontecer.

Tinha a ideia errônea de que a ação deste livro se passava numa cidade grande e populosa e foi uma surpresa boa perceber que estava enganada ao descobrir as terras encantadas e maravilhosas que se escondem ao longo das páginas. Fui tomada pela ânsia das aventuras que experimentamos quando criança, uma época sem limites para a imaginação que, infelizmente, vai sendo perdida com o passar dos anos.

“Enquanto os adultos podem ser intimidados e enganados, as crianças são, em essência, feitas de fibra mais forte. Ele sabia que um reino repleto de crianças jamais aceitaria um monarca impostor.”

Nessa jornada fantástica nada é o que parece à primeira vista. Enigmas e mistérios nos são apresentados e, aos poucos, vamos descobrindo-os um a um ao lado do nosso pequeno ladrão em uma busca interior sobre quem realmente somos e qual o nosso verdadeiro potencial. Será necessário muita esperteza e inteligência por parte dos personagens para que consigam escapar das situações mirabolantes e perigosas no reino desaparecido, localizado em uma terra distante, muito além dos mapas convencionais.

Enfatizo cada palavra quando digo que foi um verdadeiro deleite poder fazer parte dessa jornada fantástica junto de um bravo garoto e o seu fiel amigo enfeitiçado. Tive dúvidas, receios e anseios em várias etapas desta trama bem escrita onde as coisas estão mais interligadas do que imaginamos. Uma história completa, repleta dos ideais e encantos resgatados dos nossos sonhos juvenis, do tipo que eu teria o maior prazer em compartilhar com o meu filho no futuro, ideal para resgatar a criança que um dia existiu dentro de todos nós. Nota 10.

“Há um velho ditado que diz como é fácil ‘tirar doce de criança’. Esse ditado é muito falso; qualquer um que já tenha tentado tirar qualquer coisa de uma criança sabe bem o tipo de choradeira, chutes e comoção que vai causar. No entanto, é muito mais fácil que as crianças tirem as coisas de nós.”

Título Original: Peter Nimble and His Fantastic Eyes
Editora: LeYa
Número de Páginas: 424
Gênero: Fantasia/Infanto-juvenil
Cedido em parceria com a LeYa

Related Posts

20 Responses to [Resenha] Ladrão de Olhos, de Jonathan Auxier

  1. Milena disse:

    Ai que delícia, Duda!
    Só de ler a resenha eu já fiquei encantada com o livro! Imagina quando eu ler! *-*

    Sobre Smash, eu baixei mas ainda não assisti.. estou procurando tempo! Hahahaha.

    Beijos, Milena.
    Livros na Cabeça

  2. Juliana Pires disse:

    Eu fiquei tão encantanda com uma resenha do livro, que eu comprei imediatamente.
    É o tipo de história que eu gosto, uma aventura fantástica protagonizada por uma criança.
    Já estou ansiosa pelo livro.

    Beijos

  3. Caroline Curi disse:

    Duda, seu talento para escrever as resenhas é perceptível. Mas acho que nessa você se superou. Estou aqui encantada e morrendo de vontade de conhecer o pequeno Peter Nimble. Fiquei maravilhada com tudo o que você disse sobre o livro, imagine o que acharei da própria história. Já entrou para a minhas lista!

    Beijos
    http://www.carolinecuri.blogspot.com

  4. Brubs. disse:

    Ai, caraca, necessito desse livro para ontem.
    Só de ler as resenhas, fica encantada.
    Ótima resenha, nessa você se superou…
    Beijos
    Bruna
    Livros de Cabeceira

  5. Planet Pink disse:

    Duda, adorei a resenha!
    Esse livro parece encantador, fiquei com muita vontade de lê-lo agora.

    Beijão!

  6. Primeiro que eu achei o livro todo lindo e já foi praquela lista que eu já citei.

    Sempre gosto de embarcar numa aventura “infantil”, quebra um pouco a seriedade do que leio/vivo. Acho que nós leitores temos o privilégio de preservar uma parte da nossa imaginação da infância e da nossa pureza de acreditar em outros mundos e seres.
    Adoro quando um livro me deixa ansiosa, quando eu me misturo aos cenários e personagens.

    Beijocas!

  7. Aline Coelho disse:

    Amiga já estava louca par ler esse livro pela diagramação e belas imagens contidas nela e agora com sua maravilhosa resenha deu vontade de sair correndo e comprar ele para ler correndo.
    Fico tão feliz qnd um livro é melhor do que o esperado, valeu por mais essa bela dica.

  8. Gabi disse:

    Oi

    A história desse livro parece ser muito legal. Pelo que vi na caixa do correio do blog ele é muito bonito também. Fiquei com vontade de ler!

    Gabi

  9. Raíssa Lins disse:

    Eu, particularmente, adoro livros de aventura e fantasia. Conseguem nos levar para lugares onde nunca sequer imaginamos estar, criam um verdadeiro sonho que nunca tivemos e que, através do livro, descobrimos ser maravilhoso. Parece um livro “mágico” e tenho essa impressão desde que vi a sua capa pela primeira vez, lembrando-me um pouco “O Senhor dos Ladrões” (pelo título, obviamente). Com certeza entrará na minha lista de próximas leituras.
    Beijo

  10. Ana Ferreira disse:

    Duda,
    Eu fiquei sinceramente tentada a escolher “Ladrão de Olhos” em vez de “Um coração cheio de estrelas”. A história dele parece ter algo de mágico nessa essência infantil e, depois de uma resenha dessas, fica difícil não sentir uma enorme vontade de ler o livro.
    Um dos fatos que também me chama a atenção é a personagem cega, que indica uma sensibilidade por parte do autor ao retratar a história de um ponto de vista diferente, bem mais palpável, por assim dizer.
    Adorei as quotes também. Sua resenha ficou ótima =)
    Beijão!

  11. jayane disse:

    Amei a sua resenha e que quotes são esse maravilhosos,não sabia que o menino era cego,apesar de vc tem falado um pouco do livro no vídeo,parece tem muitas aventuras e lições a serem ensinadas,gostei muito.

  12. Oi Dudinha!
    Estava louca para ler sua resenha sobre o livro, porque eu adorei! No começo também achei que a trama se passaria na cidade mesmo e teria algo a ver com o ladrão que o mantém em cativeiro (esqueci agora o nome do personagem). Mas fiquei muito empolgada quando percebi que se tratava de uma aventura maior do que imaginava, cheia de coisas e lugares misteriosos.
    É mesmo uma leitura maravilhosa e com ótimos personagens. Fico feliz que também tenha gostado do livro!

    Beijos.

  13. Acho linda a arte dessa capa, ao lê o post fiquei com gostinho de infância e acredito que leria com muito gosto essa linda historia.

  14. WilLDuarte disse:

    Oi Duda!
    Estou no finalzinho de Ladrão de Olhos e, como você já deve imaginar, super encantado com o livro. Infelizmente, devido a algumas atribulações que tive essa semana, ainda não consegui terminar e estou demorando mais do que demoraria com um livro tão gostoso de ler como esse. Mas tudo bem, a cada página vou me encantando mais e mais com a história de Peter que vem me surpreendendo desde o início.
    Também fiquei muito impressionado com a forma como a história cresce e consegue nos surpreender. Ladrão de Olhos, como você muito bem disse, consegue nos fazer lembrar daquele maravilhoso gostinho de infância que é tão bom, mas que as vezes esquecemos. Espero, nessa reta final do livro, ainda me surpreender bastante com as aventuras de Peter Nimble! Sua resenha ficou muito linda e gostosa de ler Duda, beijão! ;*

  15. Duda, estava na livraria hoje e vi esse livro. Logo lembrei de você, até porque já tinha um lido a resenha pelo celular.
    Bom, pelo que você comentou, o livro deve ser muito bacana e essas aventuras que resgatam um sentimento que parece ser passageiro é sempre muito bacana. Acredito que nunca podemos deixar de ler histórias como essa, e como você disse, passar para as futuras gerações, que ao contrário de nós, terão mais histórias do gênero para se encantar – pelo menos penso assim. Você não comentou sobre a capa, mas olhando-a, também tive a ideia de se passar em um lugar diferente do que você diz passar. Isso é bacana, afinal, a imaginação vai ainda mais longe.
    Ah, gostei muito dos quotes que você colocou, principalmente esse último. O autor tem toda razão ao dizer isso rsrs

    Beijos e parabéns pela resenha.

  16. Angélica Roz disse:

    Nossa Eduarda, nota 10?!
    Fique babando pelo livro agora!!

    Quando você o mostrou no vídeo passado, achei lindo demais! E, agora, depois de ter lido essa bela resenha, cheguei à conclusão de que preciso dele urgente!!!

    Beijos!!

  17. Lucas Martins disse:

    Oi, Duda, estou com bastante vontade de ler o livro. As críticas que li foram bem positivas e ele me lembra um pouco o Hugo Cabret, que eu adorei, então.. *-*
    Que bom que é uma aventura gostosa de se ler!
    Beijão, Duda!

  18. NATY disse:

    Acabei de comentar em um outro blog sobre esse livro, vi ele na livraria e adorei a capa e a diagramação e quase comprei ele, mas como não tinha lido nenhuma resenha ou qualquer comentário sobre ele, acabei mudnando de idéia. E é só chegar em casa que vejo uma resenha maravilhosa como a sua sobre o livro. Arrependi de não ter comprado agora rs’

    Adorei a resenha!

    Beijo;*
    Naty.

  19. Anonymous disse:

    òtimo livro, li até o finel sempre querendo mais. Todos que gostam de ler boas histórias envolventes e também com grande significado deveriam ler esse livro.
    ” … A história de Peter Nimble e seus olhos fantásticos passou de geração em geração como a fábula de um príncipe que se tornou um ladrão, para então se tornar rei.”

  20. Já estou com esse livro para ler espero gostar igual a você, amei a resenha, pena que minha fila esteja longa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *