MENU

by • outubro 13, 2012 • ResenhasComments (17)1925

[Resenha] Eu e Você, de Niccolò Ammaniti

Ao passar um olhar mais desatento pela capa, Eu e Você parece tratar de um casal apaixonado, uma história de amor. O enredo, porém, não poderia ser mais diferente, e fala, acima de tudo, sobre relações familiares e a busca pessoal de um lugar na sociedade.

Lorenzo é um adolescente problemático e reservado, fechado em seu mundo particular. Completamente ligado aos pais, ele é um garoto atencioso e por vezes amoroso, mas quando se trata de qualquer estímulo externo, imediatamente se fecha em um casulo, tornando-se arisco e perigoso para qualquer um que queira ultrapassar sua definição particular de interação social aceitável.

Seu comportamento distinto já lhe trouxe diversos problemas e, por isso, com o tempo foi aprendendo a melhor forma de se comportar – não a que ele gostaria – mas aquela aceitável aos olhos dos outros. Um dia, em um desleixo mal pensado, ele acaba soltando que foi convidado para passar uma semana com uns amigos nas montanhas. Sua mãe fica tão feliz com a notícia que ele não é capaz de se retratar e arquiteta um plano: durante uma semana irá mudar-se para o porão do prédio onde mora.

“Mas, a um canto, havia um colchão com lençóis e um travesseiro. Sobre uma mesinha, arrumadas em ordem, dez latinhas de carne Simmenthal, vinte de atum, três embalagens de pão de forma, seis potinhos de conservas em azeite, doze garrafas de água mineral Ferrarelle, sucos de fruta e Coca-Cola, um pote de Nutella, duas bisnagas de maionese, biscoitos, lanchinhos e dois tabletes de chocolate ao leite. Pousados sobre um caixote, um pequeno televisor, o PlayStation, três romances de Stephen King e algumas revistinhas Marvel.Fechei a porta.Aquela era minha semana branca.”

Narrado em primeira pessoa pela perspectiva de um garoto de 14 anos, Eu e Você é despretensiosamente complexo. Ao longo do enredo, no fluxo de pensamentos desconexos de um jovem que ainda não se encontrou, atinge uma profundidade ímpar e sutil. O modo de Lorenzo enxergar o mundo é peculiar, ele está perdido e não entende por que todos devem se comportar de um modo preconcebido pela sociedade; seu maior desejo é ser deixado em paz, e ele atinge o ápice do intento ao ser esquecido num porão abandonado.

O imprevisto acontece quando sua meia-irmã adentra o idílio. O garoto só a tinha visto raríssimas vezes ao longo dos anos e os dois se veem como completos estranhos. Esse encontro, breve e inesperado, irá bagunçar consideravelmente a semana branca do protagonista, transformá-la de refúgio paradisíaco em um momento que irá recordar pelo resto da vida.

Com a presença de poucos, porém intensos personagens, as páginas são tingidas de uma sensação premente de realidade, delineada na forma de diálogos e pensamentos aparentemente simples, que atingem o seu diferencial através da voz sincera e sem refreios de um menino que, mesmo não causando uma clara identificação em qualquer leitor (levando em consideração todos os contornos complexos de sua personalidade) – consegue ganhar a simpatia através da praticidade do seu raciocínio, e no fato de que, mesmo tão seguramente irredutível, ainda não conhece a completa densidade dos sentimentos que carrega em seu íntimo.

“Quando eu voltava para casa, contava aos meus pais que, na escola, todos diziam que eu era simpático e inventava história divertidas que teriam me acontecido. 
Só que, quanto mais eu encenava essa farsa, mais me sentia diferente. O sulco que me separava dos outros ia ficando mais profundo. Sozinho, eu era feliz; com o outros, tinha que representar.”

Eu e Você, em tão poucas páginas, consegue tocar em uma diversidade de assuntos que, de tão bem conduzidos, nem sentimos muito a falta do maravilhoso cenário no qual o livro é ambientado, reduzindo Roma a um porão escuro e poeirento, com contornos mais interessantes e promissores do que toda uma cidade apinhada de promessas históricas e belezas sem fim. Um relato sobre o autoconhecimento e autodescoberta, com toda a mescla de sentimentos conflitantes, promessas sinceras/quebradas/esquecidas e, acima de tudo, a forte conexão improvável, eternamente possibilitada pelo instinto natural da força imensurável dos laços de sangue.

Curiosidade: O livro ganhou uma adaptação para os cinemas, dirigida pelo aclamado diretor italiano Bernardo Bertolucci, que será lançada mundialmente no próximo dia 26 de outubro. Uma das cenas do filme, funciona claramente como principal inspiração para a diagramação da capa brasileira da história.

Título original: Io e Te
Editora: Bertrand Brasil
Número de páginas: 160
Gênero: Romance de formação
Cedido em parceria com a Bertrand Brasil

Related Posts

17 Responses to [Resenha] Eu e Você, de Niccolò Ammaniti

  1. Juliana Pires disse:

    É tão bom ler uma resenha assim, de um livro que eu nunca ouvi falar, mais que agora preciso com urgencia. Eu sou fã desses livros que leva a reflexão e a debates sobre comportamento humano.

  2. Hortencia disse:

    Olha, detesto ler resenha pq sempre, ou na maioria das vezes, conta TUDO do livro. E a sua resenha ta perfeita! Sério, quero esse livro pra hoje! bjos

  3. Sofia disse:

    Acho que todos os livros acabam causando reflexões, mas aquelas mais profundas são minhas preferidas! “Eu e Você” parece lindo!

    Beijos

  4. jayane disse:

    Nossa parece ser um livro bem profundo mesmo não dando essa impressão na capa,super quero ver o filme o livro quem sabe mais para frente já tenho vários para ler.

  5. A capa desse livro é muito linda *-*.
    Muito legal essa estória, para refletir com toda a certeza. Quero ler sim e ver o filme também.

  6. Aione Simões disse:

    Nossa, Duda, não imaginava que um livro fininho assim pudesse ser tão denso.
    Acho incrível como alguns autores conseguem dizer tanto com tão pouco e mesclar leveza com profundidade de maneira ímpar. Parece ser o caso desse livro!
    Não é uma leitura que vou considerar como “Necessidade”, mas certamente me deixou curiosa!
    Beijão!

  7. Caroline disse:

    Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas me pareceu ser muito bom. Parece ser um livro profundo e muito tocante. E achei muito legal a capa ser inspirada em uma cena do filme. Achei linda!

    Beijos
    http://www.carolinecuri.blogspot.com

  8. Lucas Martins disse:

    Duda, não conhecia o livro e tampouco o filme, mas já fiquei interessado. Gosto de tramas complexas e é realmente impressionante como um livro de 160 páginas conseguiu passar isso com facilidade. Só espero que com esse número de páginas o livro não vá custar 30, 40 reais, como já vi muitos da Bertrand, hahahha
    Beijão!

  9. parece um romance muito fofo. Nunca li nada de autores italianos e acho legal que se passa na Roma.

  10. Oi flor,
    Não conhecia esse livro. Infelizmente estou em uma epoca em que preciso de livros mais leves e divertidos o que parecer ser bem ao contrario desse mas valeu pela sugestao vou deixar anotada.
    Bjsss
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com/

  11. WilLDuarte disse:

    Oi Duda!
    De fato, a ideia de que o livro é um romance é passado a primeira vista pela capa (e até mesmo pelo título), então descobrir o verdadeiro enredo de Eu e Você e uma surpresa a parte.
    Adorei sua resenha e acho que eu iria adorar este! Acredito que não poderia ler logo, mas já vou acrescentá-lo na minhas lista de desejados, pois esse parece ser dos bons e não merece ser esquecido.
    Beijão!

  12. Duda, a primeira vista é inimaginável que este livro não seja um romance e aborde com tanta intensidade diversos assuntos, por ser tão fininho.
    Gosto de livros que tratam de assuntos fortes e de personagens fortes, principalmente quando eles tê alguma dificuldade de interação social.
    Outra coisa que adoro são enredos desenvolvidos a partir de uma mentira porque gosto de acompanhar as articulações da historia.
    Nao tinha ouvido falar do livro nem do filme, mas vai para a lista de desejos. Li pouco da literatura italiana, mas sempre vejo boas críticas.
    Beijocas!

  13. Ana Ferreira disse:

    Capa maravilhosa, título incrível, filme do Bertolucci e história completamente fora dos padrões.
    Desde que vi esse livro pela primeira vez no Skoob, fiquei encantada. Depois dessa sua resenha tão sensível sobre o verdadeiro sentimento que ronda a história, sinto que vai ser a minha próxima compra. Essa imagem ficou incrível, heim?
    Beijão!

  14. Você com certeza já percebeu que minha relação com a Itália é de um amor sem mim, mas (acho que já disse isso antes) não tive a oportunidade de acompanhar a literatura italiana e claro que vi nessa obra a chance de começar essa “jornada”. Sim, é uma promessa: ainda vou devorar muitas coisas da literatura italiana.
    A resenha não revela tudo sobre a personalidade do Lorenzo, mas já me identifiquei com ele.

    Apesar de fazer tempo que não assisto filmes italianos, é bem provável que não faça isso com “Eu e Você”, mesmo gostando da ideia principal.

    Foi pra minha lista!

    Beijos
    Ricardo – http://www.blogovershock.com.br

  15. Não conhecia esse livro até então, mas me pareceu algo bem peculiar e um tanto quanto intenso! Gostei da sua resenha, não entrou em detalhes e conseguiu passar a essência do livro e toda sua problemática! Me interessei mesmo! Não é sempre que estamos com clima pra ler livros mais intensos em problemáticas, mas tem vezes que precisamos de um livro assim, abre nossa mente!
    Bjs!

  16. Mariana FS disse:

    Oi Duda!
    Em primeiro lugar: que capa linda! Realmente ela engana. Eu que não conhecia o livro, julguei se tratar de um romance.
    Achei muito interessante a sinopse e os aspectos que você ressaltou. Fiquei com vontade de ler.
    Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *