MENU

by • setembro 3, 2013 • ResenhasComments (11)1607

[Resenha] Desejo à Meia-Noite, de Lisa Kleypas

Desejo à meia noiteDoce, engraçado, leve, divertido e adorável, Desejo à Meia-Noite é o tipo de leitura despretensiosa e romântica que consegue facilmente conquistar os apreciadores do gênero.

Amelia Hathaway está acostumada a tomar às rédeas da família. Cheia de irmãs mais novas, seus pais morreram, e ela não pode contar com o apoio do irmão mais velho que perdeu totalmente o rumo após a morte da noiva. Em uma de suas andanças atrás do irmão desaparecido ela acaba entrando em uma casa de jogos de má reputação e, inesperadamente, conhece o cigano Cam Rohan, misterioso e sedutor gerente do local.

Geralmente, em qualquer tipo de história de amor, tendo a me focar no casal principal e ler com pressa as partes em que eles não aparecem, ou aparecem sem o outro, pois fico ansiosa em ver os dois em cena. Só que isso não acontece aqui. SIM, os dois são maravilhosos juntos, mas os coadjuvantes são igualmente interessantes e engraçados, com destaque para o romance secundário da trama (foco principal do segundo livro da série).

O livro inteiro é uma delícia, me deixou leve e sorrindo sem parar. Os personagens são interessantes, teimosos, cativantes e carismáticos. A química entre os protagonistas está ali, mesmo que os dois não tenham nada a ver um com o outro, afinal, o amor fala sempre mais alto.

Claro que me irritei com a relutância (longa demais) da protagonista em se apaixonar, pois a gente já sabe aonde isso vai parar. Ela havia se resignado em ser uma solteirona, mas tudo tem um limite e e eu não sou das leitores mais pacientes. Só que justamente esse impasse torna o jogo da conquista ainda mais gostoso de acompanhar e faz do livro o que ele é, então não é algo que eu possa reclamar.

Apesar do cenário épico, o comportamento dos personagens não é dos mais rígidos e cheios de etiqueta. A família Hathaway é adoravelmente destrambelhada, dois importantes personagens são ciganos, e os poucos nobres não são esnobes. Esse contraste de comportamento me agradou demais e resultou numa mistura de personalidades destoantes que juntas funcionam muito bem.

A Arqueiro fez uma entrada triunfal no ramo dos romances históricos com O Duque e Eu, As Regras da Sedução e Desejo à Meia-Noite, lançados simultaneamente, este último certamente o meu favorito. É o tipo de leitura descontraída que flui maravilhosamente bem e que mal percebemos o tempo passar. Terminei o livro desejando ansiosamente Sedução ao Amanhecer, próximo volume da série dos Hathaways, também já publicado pela editora.

Título original: Mine Till Midnight
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 272
Gênero: Romance épico
Cedido em parceria com a Arqueiro

Related Posts

11 Responses to [Resenha] Desejo à Meia-Noite, de Lisa Kleypas

  1. Linda resenha, Duda!! Gostei desse romance também, porque tenho uma queda em ler histórias de amor tanto de ciganos quanto de sheiks. Embora o meu favorito seja O Duque e eu, as capas da série Os Hathaways são lindas, me apaixonei de cara!! Comprei só por isso, mas depois preferi ficar com uma série só. Amei todos os três. Beijos!

  2. Jacqueline disse:

    Oie Duda
    esse foi meu primeiro contato com a autora, e eu também amei!!!
    Sou fã de romances históricos, e ainda mais com uma família assim, muito engraçada e divertida, o que deu um toque divertido ao livro.
    Vi no twitter que você vai a bienal, quero muito te encontrar por lá \o
    bjos

  3. Cammyz disse:

    Eu to muito interessada em ler esse romance. primeiro porque eu gamei nessa capa maravilhosa e, em segundo lugar, a história deve ser sensacional!!!! Pelo visto, todos os personagens possuem o seu interesswe, o seu destaque e cativam o leitor do começo ao fim

  4. Cintia disse:

    Ai adoro romances assim! Tõ louca pra ler esse. Já saiu o 2°? ou é um dos próximos lançamentos da Arqueiro? não lembro agora. Adorei a resenha só deu mais vontade de ler.
    Beijos!

  5. Oi Duda,
    Dos três primeiros lançamentos este é meu 2º favorito, em 1º ficou o Duque e Eu.
    Desejo à Meia Noite conquistou-me de tal maneira que nem sei, fiquei encantada com a história. Cam e Amélia são uns amores e a família toda é sim adoravelmente destrambelhada.
    Tenho certeza que tu irá amar o próximo livro, o cigano Merripen é tão bom quanto Cam, apesar de ser muito cabeça dura e a história dele com Win é linda.
    Beijos!

  6. Então Duda, devo ter comentado em um dos posts de vídeo que você fez que eu provavelmente não leria o livro por não ter gostado tanto e não ter me interessado tanto. Mas lendo sua resenha aqui, uma pontinha de interesse surgiu em mim pelos seguintes fatores: cenário épico, personalidades diferentes, o fato de falar sobre ciganos, nunca li um livro que relatasse seus costumes, achei interessante. No entanto ainda permaneço em dúvida se eu leio ou não o livro. Adorei a resenha Duda 🙂

  7. Duda amei sua resenha e assim como vc adorei esse livro, além das capas lindas e da história fascinante, achei o máximo saber mais sobre os ciganos e sobre a família Hathaway.

    Parabéns pela leitura e resenha!!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

  8. Jaqueline disse:

    Olá Eduarda,
    Estou encantada com os romances históricos que a Editora Arqueiro publicou, ainda não tive a oportunidade de ler Desejo à Meia-Noite, mas estou curiosa. Sua resenha fez com eu ficasse com mais vontade de ler, adoro histórias que os personagens secundários apresentam um papel tão interessante quanto o dos protagonistas.

    Beijinhos,
    Conteúdo Literário

  9. Suzi disse:

    Tenho curiosidade sobre a série!!
    Romance históricos me encantam e esse ainda é divertido que na minha opinião fica ainda mais gostoso de se ler!!
    A capa é linda!!
    Adoro suas resenhas Duda me deixa curiosíssima para ler tudo rsrsrs
    Bjus

  10. Poucos minutos atrás li uma resenha não tão positiva sobre esse livro e pelas palavras usadas na resenha disse que tinha certo receio por isso. Você conseguiu mudar minha opinião :X
    Ok, não é o meu gênero favorito. Prefiro um suspense ou fantasia a um romance “delicioso”, mas em compensação, acho que romances históricos são agradáveis (como também já disse por aqui) e esse tem um grande diferencial: os ciganos.
    Não é de todo ruim.
    Beijos, Duda!

  11. Taynara disse:

    Oi Duda!
    Acabei de ler desejo à meia noite. É o primeiro livro nesse estilo que leio e simplesmente, estou APAIXONADA!!! Adorei o livro, apesar da relutância da protagonista em se apaixonar, mas amei!!!!!
    Bjo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *