MENU

by • dezembro 12, 2013 • ResenhasComments (2)706

[Resenha – HQ] Daytripper, de Fábio Moon e Gabriel Bá

Apesar de curtir HQs, não costumo lê-las tanto quanto gostaria, um hábito que venho tentando mudar. Daytripper chegou em minhas mãos através de um troca. Não conhecia a sinopse, mas descobri a legião de fãs e resolvi tentar.

Com uma pegada reflexiva, Fábio Moon e Gabriel Bá, criadores da obra, fizeram uso de uma mensagem reflexiva, até clichê, e conseguiram abordá-la de forma original e bem sucedida. Quais são os dias mais importantes da sua vida? Esse é o principal ponto abordado pelos autores, o âmago da história.

“A vida é como um livro, filho. E todo livro tem um fim. Não importa o quanto você goste do livro… você vai chegar na última página… e ele vai terminar. Nenhum livro é completo sem o fim. E quando você chega lá… somente quando você lê as últimas palavras… é que você vê como o livro é bom. Ele parece mais real”. 

A temática de aproveitar os nossos dias, amar as pessoas como se não houvesse amanhã , dar valor ao que é mais importante e não deixar a vida passar em branco diante dos nossos olhos, não poderia ser mais repetitiva ou exaustivamente trabalhada, seja em músicas, livros, filmes, poemas… Logo quando comecei a ler, bateu aquele receio por temer justamente a repetição.

Só que Moon e , além de criarem um protagonista interessante, justamente por ser o espelho do homem comum, seus desejos, medos e anseios, também acertaram na forma de transmitir sua história para os leitores. Os quadrinhos retratam vários dias isolados na vida de um mesmo homem, da infância à velhice, mostrando os vários desdobramentos inusitados que poderiam ter mudado seu futuro para sempre.

Cada escolha que fazemos em nossas vidas, por menor que seja, pode desencadear uma série de acontecimentos que mudarão nosso futuro e o de outras pessoas ao redor. E é disso que se trata a história. Será amanhã mais importante que hoje? Reconhecemos as dádivas e damos a devida importância aos nossos dias? A questão é que vivenciamos dias decisivos a todo momento, mas nem sempre os percebemos passar.

Com traços bem desenhados e gostinho brasileiro, a HQ foi originalmente publicada nos Estados Unidos, apesar da nacionalidade dos autores, e lançada posteriormente no Brasil, apenas após o sucesso no exterior. Essencialmente filosófico e reflexivo, Daytripper  rendeu fama internacional aos gêmeos paulistas que, através da morte, encontraram uma maneira de celebrar a vida.

“Queríamos aquela sensação de que a vida está acontecendo aqui, bem à nossa frente, e a estamos vivendo. E como vivemos. E às vezes morremos para provar que vivemos. – Fábio Moon”.

Título original: Daytripper
Editora: Vertigo Panini Books
Número de páginas: 258
Gênero: Graphic novel

Related Posts

2 Responses to [Resenha – HQ] Daytripper, de Fábio Moon e Gabriel Bá

  1. Shadai disse:

    lindo trabalho esse, e adoro histórias reflexivas filosóficas.
    me interessei.

  2. Iure Silva disse:

    Eu adoro HQ’s. <3
    Achei esse lindo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *