MENU

by • fevereiro 20, 2014 • ResenhasComments (42)1977

[Resenha] As Crônicas Marcianas, de Ray Bradbury

Com As crônicas marcianascrônicas isoladas, cronologicamente contínuas, Ray Bradbury escreveu uma verdadeira preciosidade literária. Em As Crônicas Marcianas o autor aborda a exploração do planeta Marte pelos humanos, seus infortúnios, tentativas, êxitos e fracassos.

De início, o livro adota um tom tragicômico, principalmente nas primeiras tentativas de exploração, com capítulos que beiram ao terror, mas não se desprendem da ironia. Algo que me cativou desde o começo foi justamente a imprevisibilidade das histórias, eu não fazia ideia do que viria a seguir, além da inovação e originalidade do texto.

“Então descobrimos que Darwin e a religião não se misturavam. Ou pelo menos não achávamos que se misturassem. Éramos tolos. Tentamos afastar Darwin, Huxley e Freud, mas, como não deu muito certo, tentamos destruir a religião. Até que fomos bem sucedidos. Perdemos nossa fé e ficamos nos perguntando de que servia a vida? (…) Éramos e ainda somos um povo perdido.”

Os marcianos são retratados de modo bem peculiar, com poderes assombrosos que atuam diretamente na fraqueza do ser humano: seus sentimentos. Adorei a abordagem, e, principalmente, as mudanças que ocorreram ao longo do enredo, sempre inusitadas e responsáveis pela marcação da passagem do tempo.

Cada crônica/capitulo carrega um mérito próprio que lidas em conjunto enriquecem ainda mais o conteúdo e evidenciam o talento construtivo do autor. Alguns são completamente diferentes uns dos outros e abordam pontos de vistas bem distintos, mas que vistos em conjunto fazem todo sentido e engradecem a história, apresentando um panorama geral bem completo.

Além disso, a essência filosófica do texto é bem clara. As crônicas carregam uma abordagem interessante sobre os seres humanos, ressaltando características intrínsecas à nossa natureza, como uma predisposição destrutiva, ambiciosa e analítica. O mais interessante é que o autor consegue, através dos capítulos, incitar questões diversas tocando em pontos chaves que levantam perguntas relevantes.

“Detesto esta sensação de achar que estou fazendo a coisa certa quando não tenho certeza disso. Aliás, quem somos? A maioria? Esta é a resposta? A maioria é sempre sagrada, não é? Sempre, sempre; nunca está errada, nem por um minuto insignificante, não é? (…) O que é esta maioria e quem faz parte dela? O que pensa e como tomou esse caminho? Mudará algum dia? E como diabos foi que sobrei no meio dessa maioria podre?”

Com uma ambientação bela e melancólica, Bradbury concede um tom nostálgico a algo que nunca experimentamos. Talvez seja justamente a evocação de sentimentos primitivos ou a percepção de nossa pequenez no universo que nos leva a repensar nossa vida e atitudes. Virei a última página com a certeza de que poucas leituras me marcaram tanto ao longo da vida, alçando As Crônicas Marcianas diretamente ao status de livros inesquecíveis.

Título original: The Martian Chronicles
Editora: Biblioteca Azul
Número de páginas: 296
Gênero: Ficção científica/Clássicos
[rating: 5/5]
Cedido em parceria com a Biblioteca Azul

Related Posts

42 Responses to [Resenha] As Crônicas Marcianas, de Ray Bradbury

  1. Adorei sua resenha, estou louca para ler As Crônicas Marcianas, nunca li nada da autor, mas espero em breve corrigir isso. 🙂

  2. Quero muito ler esse livro, e edições da Globo livros [Biblioteca Azul] estão lindas.

    Bela resenha, gostei muito da resenha em vídeo também.

  3. Nadia Viana disse:

    Oi, Duda. Não tem um dia que eu passe aqui e não leve mais um livro para a minha lista de desejados. Esse entrou para a lista e quero ler o mais breve possível. 🙂
    Ficção científica é um dos meus gêneros preferidos, senão o preferido. Embora eu tenha consumido o gênero muito mais através do cinema do que dos livros. Acho interessante a forma como histórias tão inusitadas servem como plano de fundo para discussões políticas e filosóficas importantes.
    Ainda não assisti ao filme Ender’s Game, mas li o livro e gostei muitíssimo! Já estou baixando o filme para assistir ainda hoje. 🙂
    Claro que não poderia ficar de fora da promoção. 😉

    Beijos.

  4. Eu tenho pelo Ray Bradbury o que chamo de pré-conceito. Eu li trechos soltos de Fahrenheit 451 e achei uma boa ideia mal utilizada… E aí fiquei querendo ler esse livro d’As Crônicas Marcianas, mas tenho adiado por puro medo de não gostar! rs

    Masss… eu gosto de ficção científica, então… vai saber! =P

    Bêjo!

  5. Cintia disse:

    Adorei a resenha e sempre confio nas suas indicações, quando vi você surtando pelas redes sociais, fiquei louca pra ler a resenha e descobrir o motivo do surto. HAHAAHAHA
    Beijos

  6. Vinícius disse:

    Ótima resenha!
    Gostei DEMAIS de ‘Fahrenheit 451’ e, depois de ler sua resenha e ver seu vídeo, estou ainda mais empolgado para ler ‘As Crônicas Marcianas’!

    Você escreve muito bem e seus vídeos são ótimos, parabéns!

  7. Alan Nardi disse:

    Comprei o Fahrenheit 451 animado com sua resenha Duda … agora mais um entrou pra lista!!! Muito legal. Abç.

  8. Stefanie disse:

    Gostei muito do libro, parace bastante interesante!!Eu queroooo!!!

  9. Igor Brasil disse:

    Duda, adoro Fahrenheit e depois de ter lido sua resenha acho difícil eu não gostar de Crônicas Marcianas. Os livros de Bradbury mudam as vidas dos leitores, impossível não se sentir tocado por sua escrita. Tomara que eu tenha sorte no sorteio. Bjos!

  10. Fiquei com muita vontade de ler.

  11. Tainara H. disse:

    Poxa, já tinha me interessado por esse livro por gostar muito de crônicas e o autor ser bastante conceituado, mas depois dessa resenha, se tornou uma obrigação ler essa obra, que parece excelente. Gosto muito de livros que trazem algumas questões filosóficas e permitem reflexões, então já preciso ler esse livro imediatamente. Ótima resenha! 😉

  12. Tay disse:

    Poxa, fiquei com muita vontade de ler esse também, assim como já tinha ficado com Fahrenheit 451.
    Adorei a resenha, Duda. Vou torcer pra ganhar o livro.
    Beijo.

  13. Incrível Duda! :D~ Fiquei babando. Primeiro porque há muito tempo ando curiosa pelo Bradbury, segundo porque amo fantasia e ficção científica e por fim, não tenho dúvidas que irei gostar desse pelo toque filosófico você deixou transparecer.
    Ansiosa para fazer essa leitura! Adorei as quotes 😀
    Ah e o fato de você ter citado Ender’s Game no vídeo, só “piorou” a situação, pois o filme em si, é o.k., mas a mensagem que ele passa é PERFEITA!
    Abraços

  14. Victor disse:

    Parece um livro muito interessante.

  15. Nossa, Duda, não tem como não se sentir tentado e desejar tanto ler um livro, quando vc faz uma vídeo resenha tão bela como essa! Mal posso esperar para poder devorar essa obra que deve ser mais do que excelente! Parabéns pela bela resenha e pelo seu site cada vez melhor! =D

  16. Natasha disse:

    Eu sempre fico levemente deprimida quando leio textos que ressaltamm as “características intrínsecas à nossa natureza”, como vc disse. Porque nunca é exatamente bom e sempre me faz refletir que, infelizmente, é assim mesmo. Dá uma tristeza, não sei explicar. Foi assim com “Ensaio sobre a cegueira”, que eu vou confessar – mas é segredo – que nunca li, só vi o filme.
    Ainda assim é sempre bom ler.

    Enfim, fiquei super curiosa e deu vontade de conhecer esse daí. Parece ótimo.

    Um beijo pra vc

  17. Como sempre vc está abalando nas resenhas rs’. Parabéns!!!

  18. Acho super fascinante quando autores de distopias consagradas são autores de livros ou não-distópicos (romance e afins) ou de ficção, principalmente porque eles trazem a mesma abordagem da distopia – aquela coisa de ir bem no “x” dos hábitos horrendos das pessoas através de “caricaturas” e que deixa todos intrigados – com diferenciação do estilo da narrativa, o que é ao mesmo tempo prazeroso e interessante.
    Resenha muito boa e que me deixou ansiosíssimo para ler o livro!

  19. Já tinha o Fahrenheit 451 na minha lista de desejados, agora tenho mais um livro do autor elevado a categoria tenho que ler!!

    Parabéns pelo Blog, você faz um ótimo trabalho!

  20. Iure Silva disse:

    Adorei como vc abordou a resenha deste livro inicialmente: “tragicômico”. Fiquei #megacurioso com este livro. Pretendo lê-lo urgente.
    #ParticipandoDaPromoção 🙂

  21. Oi Duda! Comecei a ver seus vídeos uma semana atrás e já estou viciada no blog! Participando do sorteio!

  22. Kakau disse:

    Nossa, já tinha vontade de ler o livro, depois da sua resenha quero mais ainda. Gosto de livros para reflexão. Espero que ganhe esse! ^^

  23. Cíntia G. disse:

    Não li este livro, mas está na lista!!!!

  24. Maíra Souza disse:

    Estou participando do sorteio! =]

  25. Ray Bradbury será, certamente, um autor que vai me agradar bastante. Ouço o pessoal falar muito bem sobre seus livros (Fahrenheit 451, As Crônicas Marcianas). Depois das tuas resenhas, Duda, não vejo a hora de lê-los -apesar de ter muitos para ler antes deles kk. Resenha e vídeo maravilhosos! Abraço. ~~desejando muito ser sorteado (:

  26. Oi Duda, tenho muita curiosidade para ler os livros do Bradbury, já li Fahrenheit 451 e gostei muito, e pela sua resenha esse parece ser ótimo!
    beijos

  27. anne silva disse:

    uhuh..muitoo show a resenha e o livro

  28. o que ? ele fala de darwin? e de religiao?
    NECESSITO ler esse livro. Como boa bióloga preciso ler pra vc se ele fala bobagens biologicas ou nao 😛

  29. Esta é a 1ª resenha sobre este livro e quero muito conhecer a escrita do autor. Adorei sua resenha, me fez querer ainda mais lê-lo.

  30. Shadai disse:

    Muito bom ler algo que ao terminar você percebe que nunca irá esquecer pois te marcou bastante com questões filosóficas bem reflexivas sobre o comportamento humano – e de forma original em formas de crônicas marcianas hahahaha.
    Preciso ler esse livro e seria o primeiro de crônicas também.

  31. Eu adoro livros de crônicas e livros que não são imprevisíveis e que levantam várias questões que me façam refletir sobre.
    Adorei a sua resenha e você já fez com que esse livro entre na minha lista de desejados, haha. O vídeo tá fantástico e você resenha e grava os vídeos muito, mais muito bem! Eu já acompanho teu blog faz um tempo, mas só hoje parei para comentar. ~que feio~
    Parabéns pelo seu trabalho Duda, é fantástico! Beijos.

  32. Carla Q. disse:

    Oi, Duda,

    Mais uma resenha excelente sua. 🙂 Este livro certamente será uma das minhas próximas leituras: se não ganhá-lo no sorteio comprarei ainda esta semana!

    Beijos!

  33. Priscila Cruz disse:

    Oi Duda!! Sua resenha está ótima! Adorei o vídeo também, só fez aumentar mais a minha vontade de ler este livro.

    Participando da promoção, espero ganhar essa edição linda!!

    🙂

    Beijos””

  34. Priscila Cruz disse:

    Oi Duda!
    Sua resenha e o vídeo estão ótimos! Estou ainda mais ansiosa para ler este livro!!

    Participando da promoção, espero ganhar essa edição linda!
    🙂
    Beijos!

  35. Ítalo Costa disse:

    Participando!
    Italo Costa – cronicasdeumdelirante.blogspot.com.br
    sousaitalocosta@gmail.com
    italo_s_costa
    ________________________________________________
    Bradbury! Dele eu só li o Bruxa de Abril, que é uma reunião de contos dele. Eu sempre tive vontade de ler esse livro ou o Fahrenheit.

  36. Carla Q. disse:

    Estou tão feliz por ter ganhado a promoção!! Nem acredito! Será a minha próxima leitura. Muito obrigada! =) Beijinhos!

  37. Nessa disse:

    Oi Duda
    De tanto ver vc falar nestes livros eu já estou com muita vontade de ler e curiosa na verdade pq nunca li nada do tipo.
    Adorei sua resenha.

    Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *