MENU

by • fevereiro 8, 2014 • ResenhasComments (18)2015

[Resenha] Sob a Redoma, de Stephen King

Durante minhCapa Sob a redoma.indda vida de leitora conheci poucos autores com tamanho domínio de personagens como o Stephen King. É um talento, sem dúvida. Sob a Redoma possui um dos elencos mais numerosos entre todo os livros que li. O que poderia facilmente deixar o leitor confuso, age naturalmente para consolidar a história em nossas mentes e fazer com que mergulhemos de cabeça no universo desesperador da redoma.

Desde minha primeira experiência com o autor me dei conta que o terror pelo qual ele é tão famoso não reside apenas no que nossa mente é levada a pensar (como a presença de algo sobrenatural), mas sim no talento único de nos colocar dentro de situações improváveis ou até impossíveis, e fazer-nos acreditar no que está sendo mostrado e senti-lo na pele. Em nos levar a indagar o que faríamos naquela situação limite.

O cenário de Sob a Redoma é completamente aterrador. Uma cidadezinha no Maine é isolada por uma bolha invisível impenetrável, ninguém entra ou sai. É claro que a situação gerou diversas mortes e acidentes, além de inúmeras repercussões posteriores que à primeira vista poderíamos não levar em consideração. O governo comparece em peso, monta acampamento ao redor do local e o mundo inteiro está observando à espera do que irá acontecer.

Um livro de quase mil páginas geralmente é um exagero, mas este não é um deles. Contado em terceira pessoa, com uma exceção muito pequena que não entrarei em detalhes, nós temos um ponto de vista privilegiado de tudo de mais importante que ocorre na cidade. Essa visão nem sempre ou, melhor dizendo, raramente é pacífica. Me senti verdadeiramente incomodada com a crueldade do ser humano, especialmente ao me dar contar que o mostrado não estaria muito longe da realidade.

Em Chester’s Mill essa maldade foi intensificada pela natureza de vários de seus habitantes, com destaque para um grupo de vilões realmente repugnantes que causam repulsa no leitor. Por vezes tive que parar de tão incomodada que fiquei com algumas situações, mas apenas até tomar fôlego e devorar dezenas, centenas de páginas mais uma vez, pois, acreditem, o enredo é hipnótico. O incômodo, nojo, agonia, apesar de sensações ruins, não deixam de ser o reflexo do talento do autor para extrair emoções reais.

Claro que nem tudo são trevas (apesar de boa parte). Os heróis da história, mais do que carismáticos, são humanos. E nisso evidenciam-se seus defeitos e falhas que ganham, em certo momento, um papel vital no enredo. Mas são justamente essas falhas que os tornam humanos, passíveis de erros, mas também de arrependimentos e bondade. E é incrível, simplesmente incrível a capacidade que o King possui de desenvolvê-los tão bem. Mesmo os mais coadjuvantes, quando em cena, são colocados em holofote. Ele não os trata como meros personagens, mas sim participantes vitais, por menor que sejam, de seu relato hipnótico.

Meu maior temor era um final em aberto. Era o medo da falta de um explicação, mas não se preocupem: está lá. Durante boa parte do tempo não fazia ideia como tudo terminaria, o que apenas deixou tudo ainda mais fascinante. Completamente absorta por tudo que estava sendo contado, admito que fiquei surpresa, mas completamente satisfeita com o final. Foi impossível parar de ler por um momento sequer nas últimas 200 páginas.

Com uma dose de mistério intrínseca à sinopse fornecida, a vontade de entender a redoma é recorrente, mas não predominante. As subtramas e acontecimentos isolados são tão envolventes quanto. É fácil se perder (no bom sentido) nos inúmeros problemas diários dos habitantes da cidade, motivo pelo qual a quantidade de páginas é completamente perdoável e mal sentida.

Título original: Under The Dome
Editora: Suma de Letras
Número de páginas: 960
Gênero: Romance/Ficção científica
[rating: 5/5]

Related Posts

18 Responses to [Resenha] Sob a Redoma, de Stephen King

  1. Evelyn disse:

    Mais um cinco estrelas dele hein! Não acredito que não li nada desse autor até hoje! As pessoas ficam horrorizadas quando descobrem hehehe!

  2. Sou louca pra ler esse livro *-*
    Mas o valor dele não ajuda :/
    Comecei a assistir a série, e estou curtindo bastante.
    Ainda não li nada do King, e quero começar por Under The Dome.
    Pela resenha dá pra perceber que é bem mais do que eu espero.
    Já quero!!

  3. Nadia disse:

    Uau, Duda. Que resenha incrível. Eu já estava super a fim de ler esse livro (já tenho aqui na estante) e agora certamente pularei alguns livros da fila para ler o mais breve possível. A lista é grande, sabe como é. 😉
    Ainda não li nada do Stephen King. Assisti a várias adaptações de seus livros, e acho que esse livro será uma boa estreia para mim.

    Beijos.

  4. Hey Duda,
    Falei que Sob a Redoma era incrível.
    Até hj não consegui encontrar um personagem tão detestável, repugnante e ainda assim verossímil quanto o líder do grupo dos vilões. Mas é interessante ver como ele consegue criar esses personagens que causam amor e ódio no leitor, né?
    Para mim a explicação sobre o que era a redoma nem era necessário, pq o interessante era ver as relações entre os personagens.
    Sob a Redoma foi o livro que me tornou fã de Stephen King e estou amando conhecer o restante da obra dele.
    Abraço,
    Alê
    http://www.alemdacontracapa.blogspot.com

  5. Posso dizer que um dos meus pecados literários é nunca ter lido algum livro do King, e dos poucos que conheço, acho que esse é um dos que mais chamaram a minha atenção. Isso porque tenho muito interesse em entender o que motivou essa condição para a cidade, o que também quase me fez dar uma chance para a série de TV. Mesmo sabendo que isso não diminuiria o interesse pelo livro, no fim achei melhor esperar pela leitura mesmo 😡
    Com uma resenha dessas acho impossível alguém não se interessar ainda mais pelo livro. Afinal, preciso entender porque o King é chamado de gênio por tantos leitores – o que já dá para imaginar, por sinal.

    Beijos, Duda!

  6. Laine Lima disse:

    Eduarda (Duda),
    Venho acompanhando seus vídeos há algum tempo de forma viciante. Carismática, leve e objetiva, você nos transmite a emoção e desejo da leitura dos livros que mostra.
    Agora estou passeando mais aqui no blog e parabéns. Ótima resenha do Sob a Redoma. Eu comecei a ler ontem. Não sou tão rápida assim, mas amei sua visão da estória.
    Bjs,
    Laine

  7. Tenho bastante vontade de ler esse livro, só vejo boas resenhas e depois de ler a sua estou super curiosa!!

  8. Morro de curiosidade de ler esse mostro de livro, mas vou adiar ainda por algum tempo. Atualmente estou devorando os monstros do George R. R. Martin haha
    É ótimo quando um livro dessa extensão consegue nos manter curiosas!
    Bjs

  9. Oi Duda, tudo bem?
    Li Sob a Redoma recentemente e, simplesmente, me apaixonei pelo Stephen King, a narrativa dele é FANTÁSTICA, não há outra palavra para descrever.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos 😀

  10. Laura Kienen disse:

    Olá Duda, você não tem noção a vontade que tenho de ler esse livro, é um dos meus mais desejados desde o ano passado, vou ver se mês que vem compro ele logo hahaha. Sobre o segundo parágrafo da sua resenha em que fala do King: sinto o mesmo que você, li livros dele que as situações seriam impossíveis de acontecer, como um carro ter vida, ou uma pessoa voltar a viver, e mesmo assim eu consegui acreditar que aquilo poderia existir e me vi tentando achar um jeito pra lidar com a situação. Sua resenha ficou incrível, parabéns.

  11. Nilsen disse:

    Duda, que resenha sensacional. Sério, ela me prendeu muito, eu praticamente não pisquei até terminar! Se antes eu tinha alguma dúvida sobre ler ou não Sob a Redoma, você acabou de me dar certeza 🙂

    Sobre o livro, não é um dos que eu mais quero ler o Stephen King, pelo menos não agora. Como em janeiro li meu primeiro romance do autor, que foi Carrie, tô tentada a ler os que mais me interessam por ordem cronológica. Acho que o próximo vai ser O Iluminado <3

    Beijo!

  12. Oi Duda, este livro está entre os meus desejados desde o seu lançamento!
    Bjs, Rose.

  13. janaina silva disse:

    Para falar a verdade tenho esse livro em pdf.Não li pois ele é bem longo e por isso a leitura se torna cansativa.
    Estou pensando em comprá-lo e assim tirar minhas conclusões.
    Gostei bastante de sua resenha que deu uma idéia bem clara do que esperar do livro .
    Valeu!

  14. Caroline disse:

    Outro muito bom também é A Redoma, de Felipe Benichio!! Romance de ficção, fica a dica ;))

  15. Maíra K. disse:

    Duda,

    Nunca li nada do autor, mas com certeza essa será a primeira obra. Quando me contaram sobre a série eu não aguentei e baixei todos os episódios lançados até agora e já comecei a assistir! Geralmente, não costumo assistir nada sem ler a obra que inspirou antes, mas fiquei muito curiosa, rs.

    Você está assistindo a série? Já tem como fazer algum paralelo?

    • Eduarda Menezes disse:

      Oi, Maíra,
      Ainda não comecei a ver a série, mas pelo pouco que vi é beeeeem diferente. Quando eu começar, e terminar, a 1º temporada, venho aqui fazer uma comparação entre os dois! 🙂

  16. Cíntia G. disse:

    Olha a série eu já gostei, falta mesmo é ler o livro!!!

  17. Elisa disse:

    Acho que sou a única, ou então uma das raras pessoas que podem dizer que não gostam do King. Esse livro foi a minha primeira experiência com a escrita dele e eu detestei. Achei massante, e os personagens sempre me confundiam (eu nunca sabia quem era quem, com a exceção do Barbie, afinal ele é o principal). Eu já estava me perguntando se deveria desistir do livro quando me deparei com a cena de estupro em detalhes. Aí tive certeza de que eu deveria desistir. Esse é o tipo de violência que eu não suporto nem ler…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *