MENU

by • fevereiro 28, 2014 • ResenhasComments (7)1253

[Resenha] Um Perfeito Cavalheiro, de Julia Quinn

Um perfeito cavalheiroNão é de hoje que declaro meu amor pela série dos Bridgertons. Os livros são uma gracinha, para dizer o mínimo. Toda vez que pego algum já sei que será diversão garantida. Um perfeito Cavalheiro é o terceiro volume independente da série (sim, dá para ser lido fora de ordem numa boa) e conta a história de Benedict Bridgerton, o segundo irmão mais velho da família depois de Anthony (O Visconde Que Me Amava).

Romances ambientados na Regência inglesa representam uma época e lugar bem diferente da nossa realidade e sei que devo levar isso em consideração, mas me senti indignada com a postura e teimosice do Benedict em não aceitar – ou sequer considerar – a mocinha como sua esposa, simplesmente por estar em uma classe inferior a ele (essa informação está na sinopse). Então o que ele faz? A convida (ou quase intima) para ser sua amante e ainda se acha no direito de ficar indignado por ela não aceitar. (Esse convite também está na sinopse).

O problema é que eu procuro esse tipo de leitura na expectativa de um romance fofo (e tudo bem que até foi), mas não gostei do impasse proposto que, para mim, acabou tirando um pouco do brilho da história. Não completamente, claro, mas nesse caso a problemática me incomodou ainda mais por causa do toque Cinderela, leia-se: a mocinha sofre mais que cachorro abandonado e é injustiçada durante boa parte do enredo.

Falando na mocinha, se o Benedict não caiu totalmente nas minhas graças, já não digo o mesmo da Sophie. Ela tornou-se uma das minhas heroínas preferidas dessa vertente de romances épicos, justamente por ter se mantido tão firme e íntegra, apesar de tudo que passou desde pequena com a madrasta e o pai distante. Além de não aceitar a posição de mera amante de ninguém, mesmo do mocinho que ama. You go, girl!

Apesar da minha revolta, me envolvi na história de amor dos dois e me senti convencida ao final. O toque cômico da Julia Quinn me agrada demais e dá aquela leveza gostosa de comédia romântica que nos faz fechar o livro com um sorriso no rosto. Agora é esperar pela história de Colin Bridgerton que promete ser uma das melhores (vide a cena de total vergonha alheia que entrevemos entre ele a mocinha do próximo volume ).

Título original: An Offer from a Gentleman
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 304
Gênero: Romance épico
[rating: 4/5]
Cedido em parceria com a Arqueiro

Related Posts

7 Responses to [Resenha] Um Perfeito Cavalheiro, de Julia Quinn

  1. Bruna disse:

    Duda, é impressionante…. Acabei me rendendo a esta série, por você ter falado tão bem… E não me arrependi nenhum pouco!Muito boa mesmo… Por enquanto, apenas li “O Visconde que me amava”, um romance lindo de tirar suspiros mesmo <3 Estou louca para ler os outros livros da série! 😉

  2. Oi Duda, tudo bem?
    Eu amo romances, adoro suspirar lendo livros sabe, mas por incrível que pareça NUNCA li um romance de época. Tenho ouvido tantos elogios a essa série que estou pensando seriamente em começar por ela.

    Beijos,
    http://rehabliteraria.blogspot.com.br/

  3. Gleice disse:

    Ah, mas adorei esse livro. Achei tão gostosinho de ler. Depois dele, já li os outros dois primeiros. Não leio o restante em inglês pq tô numa fase meio preguiçosa, rs. Diferente de vc, adorei o Benedict, e até entendo a proposta dele… Mas ele achou uma mocinha à altura, que não foi nem um pouco fácil de dobrar. Enfim. *suspiros* hahahahahaha

    Beijooooos

  4. Raquel Moritz disse:

    Eu gosto muito dessa série, mas nos dois livros que já li, gostei mais da história de um e achei mais ~crível~ o problema de outro. Sabe, aquele ponto em que tudo dá errado e tal. Pelo visto o terceiro livro falhou um pouco :/

    Mas tudo bem, amo os Bridgertons e vou ler mesmo assim, hahaha. ♥

    Beijos!

  5. Nilsen disse:

    Ok, você e a Dyana já me convenceram a dar uma chance pra essa série (e pra série do Desejo à Meia-Noite também)!

    Eu tenho o costume de ler YAs entre leituras mais pesadas, mas é fato que preciso variar um pouco. Se eu não ler essa série, provavelmente vou acabar pegando um livro da Patricia Cabot, que acho que tem a mesma pegada 🙂 adoro comédias românticas!

    Beijo 🙂

  6. Leila Maciel disse:

    Ainda não li o terceiro da série mas sou completamente apaixonada pelos Bridgertons. Estou adorando esse série pela leveza da escrita, pelo romance, lógico, por ser tão divertida.

    • Eduarda Menezes disse:

      São todos tão fofos e românticos, né? <3 Acho quase impossível não gostar. É aquele tipo de leitura que agrada praticamente todo mundo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *